O pensamento é tudo na vida. É pensando que a criatura constrói o triunfo ou o fracasso.
E é pensando, também, que ela se faz feliz ou infeliz, sadia ou doente.
— Luiz de Mattos, Fundador do Racionalismo Cristão

Seguidores

Envolva-se com a espiritualidade praticada no Racionalismo Cristão – Por Ana Luz

Discipline o seu espírito, combata as ideias de fraqueza que lhe surgirem e procure desenvolver em si o sentimento do respeito próprio, no mais alto grau.

Os pensamentos eróticos é que o tornam escravo dos obsessores, e seu espírito, sob a assistência destes, quando em repouso o corpo, se desdobra e entra a praticar todas as coisas que lhe agradam ao paladar, transmitindo ao corpo físico as sensações decorrentes dessas práticas, e daí perturbações que, se não forem combatidas pela educação da vontade para o bem, o conduzirão a lastimável estado de esgotamento.

Envolva-se com a espiritualidade praticada no Racionalismo Cristão
Por Ana Luz

Não devemos praticar boas ações visando à admiração do próximo – Por Ana Luz

De nada vale esconder os defeitos. O que precisamos é calcá-los bem com os pés, procurando elevar-nos cada vez mais, não aos olhos dos outros, mas perante nós mesmos.

O princípio fundamental do aperfeiçoamento humano reside na dignidade pessoal e no respeito próprio.

Não devemos praticar boas ações visando à admiração do próximo. Indiferentes a esta, devemos procurar dar cada vez maior expressão às virtudes do espírito, num desejo veemente de ascensão para a luz.


Não devemos praticar boas ações visando à admiração do próximo
Por Ana Luz

Única escola onde aprendemos tudo, onde vós sois deuses, e é de graça! - Por Ana Luz

As Casas Racionalistas são academias de cultura, onde o ser humano aprende a conhecer-se a si mesmo para poder remover as suas fraquezas e tornar-se virtuoso, forte de ânimo, capaz de enfrentar, com serenidade, valor e confiança em si próprio todas as dificuldades e obstáculos que encontrar em seu caminho.

CLIQUE para ouvir a Limpeza Psíquica
Única escola onde aprendemos tudo, onde vós sois deuses, e é de graça!
Por Ana Luz

Ahhh... Se o mundo fosse como sonhamos! – Por Ana Luz

O que o ser humano precisa compreender, acima de tudo, é que dele próprio depende o seu futuro, e que, se se conduzir mal na vida, infringindo as leis da natureza, que são imutáveis, constrói a sua desgraça, o seu sofrimento, a sua ruína.


Ahhh... Se o mundo fosse como sonhamos!
Por Ana Luz

Você já ouviu falar em perseverança? – Por Ana Luz

Somos nós que construímos o nosso destino bom ou mau, de acordo com o uso que fizermos do livre arbítrio e não os espíritos, que nada poderão fazer pela nossa felicidade, se nós não o procuramos conquistar com decisão, perseverança e valor.


Você já ouviu falar em perseverança? – Por Ana Luz

Em nosso mundo-escola, nada nos falta, nos oferece tudo! – Por Ana Luz

O mundo em que vivemos é uma escola onde não faltam lições. O que é preciso é ter os olhos abertos para vê-las, sensibilidade para senti-las e disposição para aproveitá-las.

"Nós sempre tentamos escapar dos espirros da água,
mas o inevitável sempre acontece"
Em nosso mundo-escola, nada nos falta, nos oferece tudo! – Por Ana Luz

Na vida devemos estar preparados para tudo enfrentar. Por Ana Luz

"Quando eu era pequeno, acreditava
que a lua seguia meu carro!"


Na vida devemos estar preparados para tudo enfrentar. Ana Luz

Os sofrimentos andam lado a lado das alegrias ou vice-versa – Por Ana Luz

Não se deve impressionar com as dificuldades, com as amarguras, as desilusões e o sofrimento porque se passa.

Isso, afinal, faz parte da luta que o espírito precisa e deve travar neste mundo, para acelerar a sua evolução.

Quem enfrenta sem temor os obstáculos, vence-os.

Os sofrimentos andam lado a lado das alegrias ou vice-versa
Por Ana Luz

A vida se vive pouco a pouco – Por Ana Luz

A vida construtiva, sadia, evolucionária não se funda em aparências, mas na realidade do que somos, sentimos e pensamos, e o princípio fundamental do aperfeiçoamento humano está no respeito próprio e não no alheio.

A vida se vive pouco a pouco – Por Ana Luz

Lei de Causa e Efeito – Uma das principais Leis da vida – Por Ana Luz

Da maneira de pensarmos e de nos conduzirmos depende todo o nosso futuro, do qual, por isso, somos os arquitetos.

Só os ignorantes das Leis da vida subordinam a inexistentes fatalismos, sortes ou azares, tudo quanto lhes sucede no curso de uma existência.

Lei de Causa e Efeito – Uma das principais Leis da vida
Por Ana Luz

Serenidade, arma dos fortes – Por Ana Luz

O homem só é forte quando sabe enfrentar, com serenidade, os sofrimentos morais que a vida lhe apresenta durante a jornada terrena.

Serenidade, arma dos fortes
Por Ana Luz

Lutando contra o relógio – Por Ana Luz

O espírito se fizer bom uso do livre arbítrio poderá lucrar muito no pequeno espaço de tempo de uma encarnação.

Caso venha a se perturbar, ou a se envaidecer aí então estaciona espiritualmente, perdendo um tempo precioso que o faria feliz, se bem aproveitado. Ana Luz

Tornando-se um vencedor – Por Ana Luz

A vida na Terra é sempre de altos e baixos, mas se a criatura tiver um pouco de boa vontade, de compreensão e tolerância, a vida se tornará mais fácil, principalmente se tiver sempre presente os conhecimentos prodigalizados pelo Racionalismo Cristão. Ana Luz

Dor, porta de entrada da espiritualidade - Por Ana Luz

A criatura, embora ouvindo lições proveitosas, nem sempre faz uso das faculdades do raciocínio e livre arbítrio para o bem.

Mas, quando a dor chega, então desperta a alma e lembra-se de tudo que antes lhe era dito sobre a humanidade ingrata, se não, por vezes, perversa.

Dor, porta de entrada da espiritualidade
Por Ana Luz

Poderá gostar de conhecer:

Não dê! Não peça e nem espere nada de ninguém, seja valente, lute por você, por sua família e pela Pátria! – Por Ana Luz

Nada de caridades exibicionistas, nada de bondades aparentes. 

Vale mais um conselho acompanhado de uma elevada irradiação, do que uma “gorda esmola”. Esta cria viciados e fracos.

Aquele aviva o espírito, obriga-o a reagir e dum fraco, pusilânime, pode-se fazer um valente, um lutador, um herói para a família ou para a Pátria.

Não dê! Não peça e nem espere nada de ninguém, seja valente, lute por você, por sua família e pela Pátria!
Por Ana Luz

Poderá gostar de conhecer:

Segredo de um vencedor – Por Ana Luz

Através da disciplina do Racionalismo Cristão as criaturas aprendem a vencer as dificuldades que em todos os momentos lhes surgem, modificando o rumo de sua vida, educando a vontade e elevando o pensamento às alturas nas ocasiões mais angustiantes e, dentro em pouco, alguma coisa muda para melhor.

Segredo de um vencedor
Por Ana Luz

O super homem em ação - Por Ana Luz

Nem sempre a criatura encontra em si própria força suficiente para lutar contra as adversidades da vida.

Há lutas e mais lutas e a luta mais difícil para o homem é a de lutar contra si mesmo, para poder expurgar o que há de mau e nocivo em si, no seu raciocínio, em seus pensamentos. Ana Luz

Regra de ouro de um vencedor – Por Ana Luz


É pela força de vontade, pela nobreza de caráter e firmeza de pensamentos que as criaturas conseguem atingir os seus objetivos.

Regra de ouro de vencedor
Por Ana Luz

Regra de ouro de um perdedor – Por Ana Luz


As criaturas geralmente cavam a sua ruína com suas próprias mãos e, quando seguem por caminho errado, não há observações, não há conselhos, não há nada que as detenha, porque é o livre arbítrio que está em ação; quando ela está errada não sente, não se impressiona com o erro praticado, porque parece que fica como que abstrata à sua própria decadência moral.

Regra de ouro de perdedor
Por Ana Luz

Erros alheios é nosso espelho – Por Ana Luz

Limpeza Psíquica
O racionalista cristão convicto sabe que olhar os defeitos do próximo só tem utilidade quando se quer precaver desse defeito ou quando se quer livrar a pessoa das imperfeições.

Fora disso não há sentido em observar os defeitos das criaturas.

Deve-se, sim, ver com os olhos da alma os defeitos do próximo, desejando que ele se modifique.

Erros alheios é nosso espelho
Por Ana Luz

Poderá gostar de conhecer:
 Atavismo

Quem usa cuida – Por Ana Luz

Olhar para dentro de si é uma tarefa muito difícil. Olhar com os holofotes que às vezes olham para os defeitos dos outros, é tarefa ainda mais difícil para o espírito, porque, nesse olhar, encontrará a vaidade, a impaciência, a soberbia e outros defeitos que tão bem a criatura vê no próximo, mas que em si é muito difícil de enxergar. Ana Luz

Reconhecer os erros, primeiro passo para a evolução – Por Ana Luz

Compreensão e tolerância são virtudes que devem ser cultivadas pelos espíritos encarnados, bem como o reconhecimento dos erros é outra virtude grandiosa, neste mundo tão cheio de enganos. Qualquer um está sujeito a esses enganos, a esses equívocos que existem no mundo Terra. Ana Luz

Erros não se justificam, se corrigem – Por Ana Luz

O ser humano tem uma tendência maléfica de justificar-se diante dos próprios erros.

Justificativas que muitas vezes não convencem a ninguém, nem a ele mesmo. Ana Luz

Erros não são para sempre – Por Ana Luz

As más ações deixam marcas indeléveis no espírito, marcas essas que só são apagadas com muito sofrimento ou com muito esforço, no sentido do bem e no sentido de não errar mais. Ana Luz

Pontos fracos só nos trazem prejuízos – Por Ana Luz

É necessário que as criaturas estejam sempre alertas para os seus pontos fracos, a fim de combatê-los, para que deixem de ser fracos, porque todos neste mundo têm algo para melhorar, todo o espírito que está encarnado neste mundo pode se instruir melhor e melhorar aquilo que estava precisando.

O necessário é que a criatura não se acomode e não reforce os pontos fracos, que podem até, se não forem eliminados, trazer grandes prejuízos à criatura.

Tentando evoluir ao próximo – Por Ana Luz

Todos podem, pelo pensamento, contribuir muito para a melhoria da humanidade enviando a todos aqueles que não se comportam bem, que ainda estão longe da espiritualidade, um pensamento de energia, de força espiritual, um pensamento de compreensão, para que se compenetrem do seu erro, saibam direcionar a visão crítica para si próprios e vejam tudo aquilo que precisam expurgar. Ana Luz

Seja critico consigo mesmo, mas, seja benevolente com o semelhante! – Por Ana Luz

O espírito esclarecido por uma Doutrina superior como esta, tem comportamento digno, um comportamento superior, e direciona a sua visão crítica para si próprio, de maneira a se tornar uma criatura melhor, uma criatura mais superiorizada, para que todos se sintam bem à sua volta.

Quando a visão crítica se volta para o semelhante, porque isso é inevitável, todos se criticam uns aos outros.

Neste caso, quando é direcionada para o semelhante, deve haver uma lente de amor, de compreensão, de tolerância, para que possam olhar o semelhante de forma a dirigir-lhe energias espirituais fortificadoras, para que ele consiga enxergar também os seus defeitos e se regenere espiritualmente, pois todos estão neste mundo para fazer a sua evolução. Ana Luz

Todos carregam o fardo que merecem, ninguém paga pelos erros alheios – Por Ana Luz

Às vezes pode-se pensar que se paga por um erro alheio. Não!

O erro é da própria criatura, que não se lembra das faltas cometidas em outras encarnações, porque, ao encarnar, o espírito isola-se do seu passado.

Só quando parte deste mundo vai avaliar o que fez na última encarnação e relembrar os erros praticados em vidas anteriores. Então, resolve encarnar para resgatar, o mais rápido possível, os erros do passado.

Não se deve, jamais, ficar cansado da luta, porque todos carregam o fardo que merecem, e todos estão pagando pelo que fizeram aqui no mundo Terra. Ana Luz

Como fazer para ser verdadeiro comigo mesmo? – Por Ana Luz

O ser verdadeiro é aquele que vasculha dentro de si todas as imperfeições, todos os erros, todas as fraquezas que possam colocar em risco a sua encarnação, tudo que possa prejudicá-lo, tudo que pese no lado negativo da balança astral, que ele mesmo irá avaliar. Ana Luz

Poderá gostar de conhecer:

Na lei do retorno nada é esquecido, faça o bem ou faça o mal, você será lembrado como tal… - Por Ana Luz

O homem deve adaptar-se ao meio, olhar aqueles com quem precisa viver com benevolência, sabendo-os desculpar pela ignorância, mas há criaturas inteligentes que não tolerando a mais pequenina falta de um companheiro, criam a revolta, estabelecem um ambiente péssimo e depois sofrem as consequências.
Ana Luz

O maior dos criminosos - Por Ana Luz

O maior dos criminosos não é aquele que mata, não é aquele que erra, mas, sim, aquele que possuindo vícios hediondos, erra por prazer e não possui uma alma para desculpar as faltas alheias. Ana Luz

Para tirar dúvidas sobre a espiritualidade clique na imagem!